domingo, 22 de janeiro de 2012

Vai um abraço????

Este fim-de-semana, após descermos do autocarro em Fátima, fomos recebidos por um grupo de jovens com cartazes a anunciar que se davam abraços.
Quando alguém nos dá alguma coisa, ainda por cima alguém que não conhecemos de lado algum, já nos dá motivos para suspeitarmos, mas quando esse mesmo alguém nos oferece abraços, ficamos mesmo com um pé atrás.
No entanto, quando pensamos que estamos em Fátima, solo sagrado, e olhamos para a pessoa, um completo estranho, que nos recebe de braços abertos e um sorriso largo e bonito, não conseguimos seguir indiferentes e retribuímos o gesto com surpresa mas muito agrado.
E de repente somos contagiados com uma imensa alegria, num abraço nada esquivo. Um abraço tão apertado e demorado que parece que são aqueles jovens que estão tão necessitados de um abraço, mas não, pelo contrário, descobrimos que somos nós.
Eu é que precisava daquele abraço. Mesmo vindo de um estranho, que importa? Só sei que me soube tão bem. Por momentos esqueci o nó na garganta e o coração apertado que levava, e senti-me grata por me ter sido oferecido um gesto tão bonito.
Como é que um gesto tão simples, se pôde tornar tão grandioso, e fazer a diferença no meu dia? Talvez, por hoje em dia um abraço ser coisa “desusada”. As pessoas já mal se tocam, e expressar as suas emoções em público, menos ainda. O ser humano está a tornar-se cada vez mais num robô: um boneco andante, sem emoções, cada vez mais individualista e egoísta.
Há sentimentos aos quais já ninguém dá valor, e gestos que já poucos ousam fazer. Cada vez detesto mais o mundo em que vivo…
Talvez por isso, estes abraços não me saíram mais da cabeça durante o resto do fim-de-semana. Parecia que levava colados a mim os braços que me abraçaram. Parecia que levava comigo um pouco da felicidade com que me receberam. E assim, o meu dia tornou-se bem mais bonito. E eu só pensava: que pena que as pessoas não saiam pelo Mundo inteiro a distribuir abraços.
Há por aí tanta gente sedenta de um simples gesto como este, principalmente: mendigos, crianças abandonadas, pessoas doentes, jovens rebeldes, etc…
A mim soube-me bem e adorei a iniciativa. Tanto adorei que perguntei a alguns se podia tirar uma foto, pois nunca tinha assistido a um gesto tão bonito.
Agora digam-me lá vocês: conseguiriam resistir a este pedido, com estes sorrisos, e os braços esticados na vossa direcção a perguntar: "vai um abracinho?"

Por incrível que pareça, houve pessoas que passaram ao lado indiferentes, mas esses, talvez sejam demasiado orgulhosos para admitir que também precisam de um abraço… Coitados dos pobres de espírito; ainda assim, será também deles o reino dos céus…

Paz no Mundo!
E já agora: vai um abraço???

17 comentários:

Anónimo disse...

Vai um abraço sim,Cris.
A mim também me souberam muito bem aqueles abraços,e realmente houve quem achasse a iniciativa ridícula!!!! São os pobres de espirito... ainda por cima em solo sagrado.Pois eu dei mais que um e adorei.

Cristina disse...

Agradeço e retribuo o abraço. Mas um abraço bem apertado.
Realmente passámos um dia, como há muito não passávamos. Souberam-me bem os abraços e todo o restante dia.
Nem tínhamos braços a medir, era sair de um abraço e entrar logo noutro. Houve um momento em que ainda pensei se aquilo não seria para os apanhados, lol…

João Celorico disse...

Um abraço, bem apertado
e com um sorriso no rosto,
sabe bem porque, é dado
e ainda não paga imposto!

E se a ASAE por lá aparecer,
para testar a boa qualidade,
será bem fácil de convencer,
é só um abraço de AMIZADE!

E se ainda não ficou dorida,
de tanto abraço que levou,
com muita amizade, sentida,
eu aqui um abraço lhe dou!

Abraço,
João Celorico

Anónimo disse...

Ola Boa noite João, sempre bem nos seus versos; realmente só faltava a ASAE meter o bico nisto...mas acho que ficavam rendidos e convencidos da qualidade dos abraços,pois basta olhar para aqueles sorrisos maravilhosos.
Já agora u Abraço.
Ana

O Rouxinol de Pomares disse...

Aqui deixo um abraço de agradecimento por ter visitado "O Rouxinol de Pomares" e ter deixado a sua opinião. Muito obrigada.
Cumprimentos e tudo de bom.
António Manuel Silva ( O Rouxinol de Pomares)

Cristina disse...

Ao amigo João:

Com um abraço deste tamanho
E de tão boa qualidade,
Não me posso queixar mais,
Venha de lá essa amizade.

Quem vier por bem,
Bem-vindo sempre será.
E a porta desta minha casa
Sempre aberta estará.

Amizade nunca se nega
Neste Mundo frio e indiferente,
E um abraço sincero e apertado
Faz a vida sorrir a toda a gente.

Assim venham de lá esses ossos
Que bem estou a precisar,
Depois da “bofetada” que levei,
Acredite, já dá para animar.

Que Nossa Senhora o proteja
A si e todos os seus,
Para que sempre possa ler,
Estes desaires meus…

Um abraço de sincero agradecimento pela sua sempre amizade.
Bem haja!

Cristina disse...

Minha querida amiga Ana,
Realmente no estado em que está a ficar o nosso país, quem sabe, qualquer dia até os abraços pagam imposto.
Um abraço também para si.
Beijinhos.

Cristina disse...

Devo confessar Sr António, foi o belo canto do rouxinol que me atraiu para o seu pomar. Obrigada eu, por me ter deixado entrar.
Cumprimentos e tudo de bom também para si…
Cristina

aflores disse...

Claro que sim, quero e deixo aqui um ABRAÇO!

Tudo de bom.

Cristina disse...

Muito obrigada, caro "aflores", sabe sempre bem um abraço, quando dado com sinceridade.
Retribuo, com os votos de tudo de bom, também para si.
Bem haja!

aflores disse...

Mais um abracinho ;):) e os agradecimentos pela simpatia e atenção, colocada nos comentários da minha amiga no meu blog.

Quanto ao "encerramento" da caixa de comentários (no meu blog) nos posts anteriores, tem uma explicação, que poderei partilhar com a minha amiga através de mail, se me facultar o seu endereço. Mas, poderei fazê-lo aqui se o desejar.

Já agora... ter moderação de comentários (olha o livrinho de reclamações faz favor!) e verificação (letras) anti-spam, É OBRA! :o)

Tudo de bom.

Cristina disse...

“Touché”, caro amigo aflores, lol.
Isso da moderação de comentários no meu blog, foi uma experiência que andei a fazer nas configurações, e depois nunca mais me lembrei de retirar, mas como a sua reclamação foi aceite, acabei de alterar tudo.
Quanto ao "encerramento" da caixa de comentários no seu blog, nos posts anteriores, não tem de me explicar nada. Apenas achei estranho, não poder lá escrever, pois nunca me tinha acontecido com outros blogs. Nem sabia que se podia fazer. E aquilo que lhe disse de termos um prazo para comentar, foi apenas brincadeira. O amigo é que é o administrador do seu blog, e faz o que entender.
Quanto a dar-lhe meu mail, dou sim senhor, mas não aqui publicamente. Vá lá ao seu facebook, que enviei-lhe uma mensagem (muito trapalhona) com o endereço…
Tudo de bom também para si, e fique lá com mais um abraço…

aflores disse...

«Vá lá ao seu facebook, que enviei-lhe uma mensagem (muito trapalhona) com o endereço…»

:o) A sério? não recebi nada. Aliás, não a tenho como amiga. Ou será que tenho sem saber? ahahahahahah :):)Essa era boa.

Não seria mais fácil enviar um mail para o meu endereço, disponivel no perfil do blog? :))))

Digo eu :););)

Grande abraço

Tudo de bom.

aflores disse...

ailaifeblog@gmail.com

;):)

Cristina disse...

Caro aflores,
Se recebeu ou não o pedido não posso confirmar, agora que o pedido foi enviado, disso tenho eu a certeza.
Quanto a ver no seu blog o seu mail, também andei lá à procura mas não o encontrei, daí ter-lhe enviado a mensagem através do facebook. Ainda a tenho lá gravada.
Vou-lhe então enviar um mail para o endereço que me deu, mais um Print screen, em conforme enviei o pedido de amizade.
Bom fim-de-semana.
Um abraço!

aflores disse...

Passo por aqui, como é habitual, para deixar mais um abraço!

Pedacinhos de mim disse...

Boa Tarde Cristina,

Primeiramente gostaria de agradecer a sua passagem pelo meu blog, vale a pena ler comentários tão construtivos como o que me deixou.
De seguida falando do que aqui li, e deste seu post "Vai um abraço?" gostaria de tecer algo que penso constantemente.
Num mundo em que se vive, em que todos se esquecem de parar para ver, de pegar sentindo o toque, iniciativas como estas são de louvar. Isto leva-me a pensar que, com as mais pequenas coisas, formamos e conseguimos mudar o mundo de forma positiva.
Sou bastante adepto de um viver movido por amor, amor que assume as mais variadíssimas formas, por isso, sempre que leio ou vejo actos de generosidade e partilha fico contente porque sei que ainda existem pessoas que gostam de marcar pela diferença, que gostam de pensar também no bem-estar dos outros.
Espero que a vida lhe seja recheada de amor e de sonhos, porque como diziam, o sonho comanda a vida :)